Mommy Makeover: a cirurgia queridinha do pós-parto

A gestação causa algumas modificações no corpo da mulher que são necessárias para receber o futuro bebê. É natural e esperado o ganho de peso, que após o parto pode causar flacidez nas regiões do abdômen e mamas, assim como o acúmulo de gordura. A combinação de alteração hormonal e de pele esticada também aumenta muito a chance de aparecer as estrias.

“De todas as regiões do organismo, a parede abdominal é uma das que mais acumula gordura, com isso muitas mulheres têm dificuldade em recuperar o peso corporal de antes da gestação e, em alguns casos, o exercício físico nem sempre é suficiente para alcançar o objetivo”, explica o cirurgião plástico Giancarlo Dall´Olio.
A busca por cirurgias plásticas para driblar o excesso de gordura e flacidez após a gestação tem crescido cada vez mais no Brasil. Conhecido como “Moomy Makeover”, o procedimento que promete a “reforma da mamãe”, age tanto na região abdominal como também nas mamas. Uma das cirurgias mais procuradas nesses casos é a abdominoplastia, que pode devolver e melhorar o corpo de antes da gestação.

“O procedimento remove o excesso de gordura e de pele e, na maioria dos casos, restaura os músculos enfraquecidos ou separados, criando um perfil abdominal mais suave e tonificado. A lipoaspiração pode ser realizada juntamente com a abdominoplastia para que as gorduras acumuladas nas laterais do corpo também sejam retiradas”, enfatiza o cirurgião.

As estrias também podem ser removidas ou melhoradas ligeiramente se estiverem localizadas em áreas de pele adicional, em geral na região abaixo do umbigo.

Já a Mastopexia fica responsável por reverter o caimento natural dos seios após a amamentação. A cirurgia reposiciona as mamas garantindo uma melhor simetria para o corpo, podendo se associada a inclusão de prótese mamária.

Todos esses procedimentos exigem um planejamento após a gestação. “As mulheres devem aguardar pelo menos o término da amamentação para a realização dessas cirurgias. Isso porque existe uma grande alteração hormonal no corpo da mulher durante este período. Além disso as mães ficam muito com os bebês no colo nos primeiros meses e isso dificulta a recuperação do pós-operatório”, diz o doutor Giancarlo.

Especula-se que o crescimento pela busca do “Mommy Makeover” está mais frequente entre mães a partir dos 35 anos. “Nos dias de hoje as mulheres tem adiado e planejado a gravidez mais tardia e querem recuperar rapidamente a forma física e a autoestima. É comum não esperarem muito tempo após o parto quando não desejam mais ter filhos”, finaliza.

Vale ressaltar que a cirurgia plástica não é um substituto à alimentação saudável nem a um programa adequado de exercício físico. Além disso é fundamental que o médico escolhido tenha uma sinergia com o paciente e seja especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

 

Sobre o especialista

Doutor Giancarlo Dall’ Olio é cirurgião plástico formado pela Faculdade de Medicina do ABC. É membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP, Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – CBC e de membro ativo da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética – ISAPS, como mentor e preceptor auxiliando na formação residentes de vários países. Realiza cirurgias estéticas da face, contorno corporal e cirurgias reparadoras em mulheres e homens.

www.giancarlodallolio.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *