Meu filho precisa de óculos, e agora?

O uso constante de celulares, tablets, notebooks e outros aparelhos eletrônicos por crianças e adolescentes já é uma realidade. Essa constatação revela uma nova preocupação: de acordo com levantamentos do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), cerca de 20% das crianças em idade escolar apresentam problemas de vista. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a miopia é considerada a campeã.

O avanço das tecnologias e contato constante com a luz azul – luz nociva proveniente de aparelhos eletrônicos – demanda cada vez mais um cuidado com a visão dos pequenos.

Indo de encontro a essa realidade e com o objetivo de ajudar os papais e mamães nessa missão, a Óticas Carol, rede com mais de 1.100 lojas espalhadas pelo país, montou uma seleção de seis pontos que devem ser levados em consideração na hora de escolher um óculos para o seu filho.

 

Consulte um oftalmologista

Não existe uma idade certa para que as crianças comecem a utilizar óculos de grau. É importante que os pais e adultos que convivem com a criança estejam atentos a alguns sinais que podem demonstrar que ela está precisando de cuidados visuais, como: olhos lacrimejando, dificuldade de absorver as informações na escola, coçar constantemente os olhos, timidez, exposição excessiva a equipamentos eletrônicos e apertar os olhos para tentar enxergar melhor.

Se a criança apresentar qualquer um desses sinais, é necessário que ela visite um médico oftalmologista para cuidar de sua visão e talvez, providenciar seu primeiro óculos!

Não se esqueça de que as crianças devem voltar ao oftalmologista todos os anos.

 

Conforto

É fundamental escolher óculos que se adaptem bem ao rosto da criança, que sejam leves e – de preferência – emborrachados. Além disso, a estética também é um fator muito importante, porque faz a criança se sentir bem com o óculos, estimulando o uso e, claro, o bem-estar, para que as brincadeiras fiquem ainda mais divertidas.

 

Segurança

Para óculos infantis, é importante dar preferência para armações de acetato ou emborrachadas, que não tenham plaquetas (o ferrinho com a borrachinha que apoia o nariz). Esse cuidado é fundamental pois evita riscos caso a criança caia durante uma brincadeira, por exemplo. No caso de armações emborrachadas, o apoio do nariz pode amortecer o impacto, sem machucar.

 

Resistência

Sempre buscar armações que sejam resistentes a quedas, impactos e arranhões. De preferência armações de médio e alto índice de resistência.

 

Lentes

Priorize lentes digitais para os óculos. Elas oferecem conforto, suavidade, mais nitidez e rápida adaptação para as crianças. Além disso, lentes para óculos infantis podem ter os mesmos tratamentos de lentes para adultos, como antirrisco, antirreflexo, fotossensível, entre outros.

Para os pequenos que passam muito tempo na frente de TVs, celulares, tablets e computadores, a Óticas Carol oferece as chamadas “lentes mobile” ou lentes com filtro de luz azul, que são ideais para evitar que a visão fique cansada, amenizando problemas para dormir e outras possíveis complicações.

 

Cuidado

Limpe sempre com água e sabão neutro com lenço macio, ou limpa-lentes específicos. Não exponha a altas temperaturas ou guarde em estojos menores do que a armação – ambas atitudes podem desajustar a armação. Para ajustar, retorne sempre a uma ótica.

Instrua a criança a sempre tirar o óculos com as duas mãos e colocar também!

Busque uma rede de óticas de confiança. A Óticas Carol possui um laboratório digital exclusivo, que é o mais moderno da América Latina, para oferecer os melhores produtos e serviços. Para encontrar a Óticas Carol mais perto de você, visite o site: www.oticascarol.com.br/lojas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *